Inteligência Artificial e incêndios, acidente das falésias e genética da mandioca no Univerciência

Neste sábado (04), às 14h30, na TVE, o Univerciência vai mostrar um estudo que usa inteligência artificial para detectar e combater incêndios. O programa traz também um mapeamento das áreas de riscos de acidentes das falésias e um levantamento sobre a literatura de cordel. A edição desta semana destaca ainda o melhoramento genético de espécies de mandioca. Sempre aos sábados, o Univerciência é exibido também em horário alternativo às segundas-feiras, às 20h30.

Pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC) desenvolveram inteligência artificial para detectar e combater incêndios. O estudo, ainda em fase inicial, já foi publicado em uma das mais importantes revistas internacionais da área industrial. O novo algoritmo computacional é capaz de identificar focos de incêndio em tempo real e, com isso, acelerar o acionamento das equipes de combate ao fogo.

Uma parceria entre a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) deu origem ao projeto Falésias, desenvolvido para investigar o risco de desabamento e propor medidas de segurança aos turistas que visitam essas formas de relevo. O telespectador vai conhecer o projeto, que surgiu com o objetivo de elaborar um diagnóstico e apontar ações mitigadoras de riscos nas falésias de Pipa, no município de Tibau do Sul, e Barra de Tabatinga, em Nísia Floresta, no Rio Grande do Norte.

Para aumentar a produtividade nas pequenas propriedades, pesquisadores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), no campus de Vitória da Conquista, estudam o melhoramento genético de espécies de mandioca. O estudo descobriu ainda quais as espécies mais ricas em amido e que rendem maior quantidade dos seus subprodutos.

Na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), pesquisadores trabalham para mapear a produção de cordel e descobrir novos cordelistas. O termo cordel tem herança portuguesa e essa manifestação artística popularizou e se tornou uma das marcas registradas da cultura do nordeste.

Primeiro programa brasileiro de TV e Internet dedicado à popularização da ciência produzida no nordeste brasileiro, o Univerciência foi criado em 2020 pela TV UESB (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia), e transformou-se, a partir da parceria entre a TVE Bahia e 40 instituições públicas de ensino superior de toda a região, em um conteúdo colaborativo com alcance e repercussão nacional, através da veiculação em TV’s públicas, educativas, culturais e universitárias, e nos canais das emissoras e das universidades na Internet.

O programa pode ser assistido em diferentes dias e horários nas diversas emissoras de TV aberta, em 12 estados brasileiros, além do Canal Saúde e Canal Futura, e é disponibilizado semanalmente nos canais na Internet por cada TV e universidades participantes, alcançando juntos cerca de 100 milhões de pessoas. Entre estudantes, docentes e técnicos, o Univerciência conta com mais de 800 mil pessoas envolvidas na sua realização, com um alcance de mais de 8 milhões de pessoas nas redes sociais.

Source: UFRB