UFRB lança e-book sobre agricultura familiar e economia solidária na Bahia

O e-book “Avaliação de Instrumentos de Políticas Públicas de Agricultura Familiar e Economia Solidária na Bahia”, com 180 páginas, traça um panorama analítico com os resultados de 143 projetos financiados pelos editais da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional/ Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (CAR/BNDES), cujos objetivos é a promoção e geração de trabalho e renda e a sustentabilidade multidimensional dos empreendimentos econômicos solidários da agricultura familiar (EESAF), uma vez que são os agricultores familiares a categoria social mais representativa entre os diversos segmentos que compõem a economia solidária no Brasil.

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi a instituição pública escolhida para apurar e avaliar os resultados intrínsecos de 143 projetos apoiados por editais lançados pelo contrato de colaboração financeira, firmado entre o Estado da Bahia e o BNDES.

A publicação digital é oriunda do projeto de extensão e pesquisa “Avaliação dos resultados dos instrumentos de políticas públicas de Agricultura Familiar e Economia Solidária financiados pela CAR/BNDES (Editais nº 01/10 e nº 01/12)” conforme contrato de prestação de serviços CT 224/2017 celebrado entre a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), com interveniência da Fundação de Amparo à Pesquisa (FAPEX).

O trabalho avaliativo, transformado em livro digital, foi pesquisado e elaborado durante 18 meses, por um conjunto de profissionais coordenados pelo professor Edgilson Tavares de Araújo, da UFRB, que envolveu nove professores e 21 estudantes de graduação e pós-graduação do Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL) e do Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (CCAAB).

Além desses profissionais contou com a colaboração especial da Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia (UFBA), por meio da Incubadora Tecnológica de Economia Solidária e Gestão do Desenvolvimento Territorial (ITES/UFBA), Universidade Federal de Alagoas (UFAL), e Instituto Federal Baiano (IF Baiano).

Para Edgilson, a avaliação significou, na prática, “ir em busca de métodos científicos de investigação e análise para capturar os ganhos diretos proporcionados pelos empreendimentos contemplados e as informações aparentemente invisíveis e latentes – se não bem exploradas – que se reverteram, igualmente, em importantes conquistas”.

Capítulos

O e-book de avaliação está estruturado em quatro capítulos. O primeiro diz respeito aos aspectos metodológicos da pesquisa avaliativa, no qual é detalhado a cada etapa desta, seus instrumentos, aplicação, e análise de dados. O segundo é destinado a apresentação dos resultados obtidos com a primeira e a segunda etapa (análise documental e aplicação do questionário).

O terceiro trata dos resultados sobre a etapa e aprofundamento de resultados qualitativos, a partir da aplicação da Mandala de Autoavaliação Reflexiva da Sustentabilidade. No quarto capítulo tem-se as considerações finais que trazem uma síntese avaliativa, apontando desafios, avanços e perspectivas com relação a sustentabilidade dos empreendimentos avaliados.

O diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional reconheceu que “a pesquisa avaliativa apresentada foi ao mesmo tempo simples e densa, local e abrangente. Foi participativa de fato. Bem ajustada ao público”.

Leia em https://drive.google.com/file/d/14o-li56FU-euMe1SSqRxhyntEEVshxe7/view.

Source: UFRB